Cartão de crédito sem anuidade, quais os melhores?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Um cartão de crédito é um pouco parecido com uma motosserra: é uma ferramenta muito útil, mas é capaz de causar danos terríveis se usado de maneira inadequada. O mesmo conselho se aplica a ambos: escolha a ferramenta certa para o trabalho e siga as regras de segurança para obter o melhor produto para seu uso.

Agora, você pode ficar tentado e seduzido para usar um cartão de crédito sem anuidade. Porém, seja um modelo com ou sem anuidade, a comparação entre os cartões é a mesma. E ela deve considerar todos os critérios abaixo.

1. Verifique sua pontuação de crédito para um cartão crédito sem anuidade

Sua pontuação de crédito terá um grande papel na determinação do tipo de cartão para o qual você se qualificará. Geralmente, uma pontuação de 700 ou mais permitirá que você obtenha um cartão de recompensas com um bônus de inscrição, ou uma taxa de juros mais baixa.

Há muitas maneiras de verificar sua pontuação de crédito, mas nem todas são gratuitas. Felizmente, há sites que disponibilizam sua pontuação de crédito gratuitamente. Basta acessar o site de uma empresa de análise de crédito e risco e verificar sua pontuação de crédito.

2. Como você usará o cartão livre de anuidade?

Antes mesmo de escolher um cartão, a primeira pergunta a ser respondida é como você pretende usá-lo. Você é o tipo de pessoa que paga o cartão todos os meses sem falhar, ou prevê carregar um saldo mês a mês? Vai usar para pagar tudo ou apenas para emergências?

Precisa construir crédito?

Se você vai pagar a conta integralmente todos os meses, então a taxa de juros não importa muito para você. Procure o melhor cartão sem anuidade e com um período de carência mais longo para não ser atingido por uma cobrança financeira. Pagar sua fatura em dia e integralmente é a melhor maneira de estabelecer e manter um crédito sólido.

Precisa pagar dívidas?

Se você pretende manter um saldo, deseja a menor taxa de juros possível ou, melhor ainda, uma baixa taxa introdutória. Na verdade, você não quer um cartão, quer um empréstimo pessoal, que tem uma taxa de juros menor e vai resultar em menores custos para sua empresa.

Quer ganhar recompensas?

Se este for o seu cartão preferido para a maior parte do que você compra, procure um cartão com um limite de crédito generoso e um programa de recompensas sólido.

Precisa de um cartão de emergência?

Se for usado apenas para emergências, opte por um cartão simples, com uma ótima taxa de juros baixa e taxas baixas.

Cartão sem anuidade

Muitos cartões existem hoje e são sem anuidade. A pesquisa e comparação é essencial para escolher o melhor modelo para suas necessidades. (Foto: divulgação)

3. A taxa de juros do cartão de crédito

Em uma oferta de cartão de crédito, a taxa de juros aparece como CET, ou taxa de juros. Pode ser uma taxa fixa ou variável vinculada a outro indicador financeiro, mais comumente a taxa básica de juros. Com um cartão de taxa fixa, você sabe qual será a taxa de juros mês a mês; um cartão com taxa variável pode flutuar. No entanto, mesmo um cartão com uma taxa de juros fixa pode mudar com base em certos fatores, como pagar seu cartão – ou qualquer cartão – com atraso ou ultrapassar seu limite. Ou porque o emissor do cartão de crédito decide alterá-lo. Sim, eles realmente podem fazer isso; eles só precisam notificá-lo.

Se você pretende manter um saldo de mês a mês, deve considerar como o encargo financeiro é calculado. O método mais comum é o saldo médio diário, o que significa que os saldos diários são somados e divididos pelo número de dias do ciclo de faturamento. Fique longe de cartões de crédito que calculam o saldo usando dois ciclos de faturamento; isso acaba custando mais dinheiro em taxas de financiamento. Existem muitos cartões que não o fazem.

4. Limite de crédito do cartão

Esse é o valor que o emissor do cartão de crédito está disposto a lhe emprestar. Dependendo do seu histórico de crédito, pode ser qualquer coisa de algumas centenas de dólares a dezenas de milhares de dólares. Você não quer uma situação em que esteja perto de estourar o limite de crédito. Isso pode prejudicar sua pontuação de crédit e para piorar, há uma penalidade quando isso acontece.

5. Taxas e penalidades do cartão de crédito

Não faltam maneiras para um emissor de cartão de crédito ganhar dinheiro com você. Encargos comuns incluem taxas de transações, como transferências de saldo e adiantamentos de dinheiro, ou por solicitar o aumento do seu limite de crédito ou fazer um pagamento por telefone. Também existem multas por pagar sua conta com atraso ou ultrapassar seu limite de crédito (eles não recusam seu cartão; eles apenas cobram uma taxa por isso).

Procure cartões com taxas razoáveis. E não pague mais por programas de recompensas. Existem muitos emissores de cartões que não cobram a mais por eles.

Esta é uma questão crucial. Você pode não ter a intenção de manter um saldo entre contas. Mas antes de concordar em aceitar um cartão, entenda todos os termos e condições, porque sua situação pode mudar, Fique longe de cartões com taxas exorbitantes e altas taxas de atraso, mesmo se os outros recursos parecerem relativamente atraentes. Isto é mais importante em cartões sem anuidade, que podem ter taxas maiores para compensar não cobrar a anuidade.

6. Incentivos do cartão de crédito

Muitos cartões de recompensas oferecem bônus de inscrição se você atingir um determinado limite de gastos em alguns meses. Alguns até oferecem bônus adicionais se você continuar gastando em um nível alto nos meses seguintes. E as categorias de recompensas e bônus em dinheiro de volta podem aumentar sua economia nas áreas em que você costuma gastar mais – seja em mantimentos, jantando em restaurantes, serviços de streaming, gasolina e muito mais. Muitos cartões, mesmo os com anuidade, podem deixar de cobrar as anuidades se você consumir um certo valor mensal.

Procure um programa que oferece flexibilidade, como dinheiro ou viagens, e recompensas que você realmente usará, que podem ser facilmente ganhas e resgatadas. E descubra se suas recompensas expiram ou se há alguma limitação de quantos pontos você pode ganhar ou deve ganhar para resgatá-los.

A maioria dos cartões de crédito hoje, mesmo os com anuidade, podem ser negociados para não cobrar anuidades com a instituição financeira. Compare, negocie, e tenha mais de uma oferta de cartão em mãos para poder escolher a melhor opção.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário