No mundo digital de hoje, se um cliente não tiver uma forma de pagamento em mãos, ele ainda poderá fazer compras. Como? É simples: ele pode fazer uma compra sem estar fisicamente presente. na chamada venda digitada ou de cartão não presente (CNP).

Consumidores e vendedores devem conhecer este tipo de transação para garantir o melhor uso deste tipo de transações.

O que é venda digitada?

Uma transação de cartão não presente (CNP) ou de venda digitada ocorre quando nem o titular do cartão nem o cartão de crédito estão fisicamente presentes no momento da transação. É mais comum para pedidos que ocorrem remotamente – por telefone ou por fax, internet ou por aplicativos.

Uma transação é considerada apenas cartão presente se os detalhes do pagamento forem capturados pessoalmente, no momento da venda. Isso ocorre quando os cartões são transferidos fisicamente através de um leitor ou se um chip EMV é processado.

Há várias transações de CNP que você provavelmente encontra todos os dias. Elas incluem:

  • Compras online, quando um cliente compra mercadorias na Internet ou por meio de uma transação de comércio eletrônico.
  • Pedidos por telefone, quando um cliente fornece as informações do cartão de crédito por telefone à empresa.
  • Pagamentos recorrentes configurados para cobrança automaticamente.
  • Faturas pagas online.

Quanto custa vender em máquina com venda digitada?

Assim como o processamento de cartões de crédito pessoalmente, sua empresa terá que pagar para processar os pagamentos por venda digitada. Como atualização, os três tipos de taxas de processamento de cartão de crédito que compõem sua taxa são taxas de intercâmbio, taxas de avaliação (cobradas por marcas de cartão como Visa e Mastercard) e a marcação do seu provedor de pagamento.

Geralmente, as taxas de intercâmbio são mais altas para transações de venda digitada porque a chance de fraude e estornos é maior sem o cartão presente. Esses custos mais altos de processamento são repassados ​​ao comerciante, e é por isso que as transações com cartão não presente geralmente são mais caras que as transações com cartão.

Cartão não presente

A venda digitada ocorre quando o cartão não está presente, e as informações do mesmo precisam ser digitadas. (Foto: Merchant Maverick)

Como fazer venda digitada?

Existem algumas maneiras diferentes para processar cartões em vendas digitadas. É necessário saber se sua processadora de pagamentos por cartão oferece esta modalidade de pagamento.

Depois, faça o login na página principal da processadora de pagamentos ou use o aplicativo da operadora. Algumas máquinas de cartão, como as máquinas do PagSeguro, tem aplicativos próprios (no exemplo, o PagSeguro Vendas) para fazer as vendas digitadas. Baixe e faça o cadastro e configuração do app.

Ao entrar no app, você terá acesso a um terminal de cartão virtual,  que permite processar com segurança cartões de crédito por telefone, fax ou outros meios. Simplesmente abra seu Painel e transforme qualquer computador em um sistema POS virtual – não é necessário nenhum leitor de cartão ou software. Porém, para acessar o serviço, pode ser necessário que você já tenha alguma das máquinas de cartão da operadora.

Aqui estão as etapas para processar uma transação do CNP no Terminal Virtual:

Entre na sua conta com seu login e senha.

No painel, procure por terminal virtual ou venda digitada.

Clique ou toque em receber pagamento ou clique no produto ou serviço que está sendo vendido.

Digite os detalhes do cartão de crédito para a transação. Você precisará inserir o valor final do pedido, juntamente com o número do cartão de crédito do cliente, a data de validade, o CVV e o CEP. O campo de anotação opcional é ótimo para deixar um agradecimento pessoal ou para detalhar itens.

Clique em Cobrar.

Simples assim.

Se ficou alguma dúvida sobre como fazer uma venda digitada, deixe nos comentários suas perguntas e iremos ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)