A economia freelancer e autônoma no Brasil está crescendo, à medida que um número crescente de trabalhadores é atraído pela perspectiva de ser seu próprio chefe e se afastar da rotina diária. No entanto, a atração pela liberdade e flexibilidade vem com responsabilidades financeiras; e, a menos que você seja um contador independente, as deduções fiscais e as despesas essenciais da empresa podem parecer um mundo totalmente novo. Abaixo estão dicas que todo freelancer e profissional autônomo de sucesso deve saber para permanecer com as contas no azul.

Profissionais autônomos devem trabalhar com uma taxa mínima

Antes de começar a cobrar de seus clientes, estabeleça sua taxa mínima aceitável para seu trabalho. Isso pode ser tão simples quanto calcular suas despesas mensais divididas pelas horas que você planeja trabalhar em um mês. Embora isso não signifique necessariamente que você cobrará o mínimo, saber que sua taxa básica ajudará em qualquer negociação que tiver com seus clientes.

Separe o financiamento para montar uma loja

Para aumentar seu fluxo de receita, você precisa configurar seu negócio como uma empresa. Um endereço comercial indica profissionalismo; algumas empresas podem até ter receio de enviar cobranças e pagamentos para um endereço pessoal, caso exista alguma limitação durante uma negociação.

Ter o local e o equipamento certos para trabalhar também é importante. Isso pode ser algo que um funcionário dá como certo, mas como freelancer ou autônomo, você deve considerar investir em um ambiente de trabalho apropriado e em ferramentas essenciais. Por exemplo, um professor ou instrutor autônomo pode precisar investir em um projetor portátil, um quadro portátil e marcadores para realizar sessões de treinamento eficazes, independentemente do local.

Planeje suas despesas de marketing

Obter o primeiro ou dois projetos de trabalho podem ser fáceis de conseguir. Porém, para sustentar seu trabalho autônomo a longo prazo, você precisa de um fluxo constante de clientes. Pense em como você planeja comercializar seus serviços – através de portais de ofertas de trabalho, seu site ou presença nas mídias sociais. Isso pode exigir algum investimento financeiro no início, mesmo que seja para vender produtos online.

Finanças de autônomos

Ao trabalhar como autônomo, cuide do seu dinheiro para evitar surpresas e dificuldades financeiras. (Foto: divulgação)

Faça um fundo de emergência para durar seis meses

Como autônomo, você precisa presumir que pode não ter renda por alguns meses e que as faturas serão pagas com atraso ou de forma alguma. Você pode acabar perseguindo grandes empresas por até um ano antes de receber o pagamento. Idealmente, você deve reservar dinheiro suficiente para pagar por sua comida, alojamento, transporte e quaisquer contas que espera em seis meses, assim como faz com um fundo de emergência.

Proteja suas opções de pagamento

Os freelancers e autônomos podem passar por um ciclo financeiro de festa ou fome, pois os pagamentos podem não ocorrer regularmente como um salário. Para cada projeto que você obtém, é uma boa ideia garantir que exista um contrato claro com uma declaração de trabalho destacando etapas, condições de pagamento e um plano de cobrança.

Programe pagamentos regulares ao longo da vida útil do projeto. Isso garante que você será pago por cada etapa do projeto concluído e que não será deixado de mãos vazias no final do projeto, caso o cliente não deseje pagar.

Separe seus negócios e finanças pessoais

Um freelancer é basicamente visto como um profissional autônomo. A configuração de uma conta bancária separada é útil para contabilizar receitas ou despesas comerciais e pessoais. Você também precisará começar a manter um registro das faturas, recibos e outros documentos comerciais que afetam sua receita e despesas de negócio.

Entenda como fazer sua declaração do imposto de renda

Um benefício de manter as finanças da empresa separadas é saber o que vai ter que declarar nos impostos. Um contador deve ser contatado para te ajudar a separar bem suas finanças, e te ajudar a declarar seus impostos da forma correta. Há valores que saem da empresa e vão pro seu salário, enquanto outros valores ficarão na empresa.

Da mesma forma, as despesas incorridas durante a operação do negócio podem ser deduzidas de impostos, dependendo do enquadramento da sua empresa. Tudo ajuda – e manter-se atualizado sobre sua saúde financeira garantirá que seu trabalho autônomo seja uma escolha sustentável e gratificante.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)