O que é um freelancer?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Freelancers podem às vezes parecer um mistério para aqueles que trabalham em tempo integral. De longe, eles parecem ótimos; eles podem vestir o que quiserem, trabalhar em casa e escolher seus próprios horários. Em uma inspeção mais próxima, no entanto, a vida nem sempre é tão tranquila e certamente não é a caminhada despreocupada no parque que muitos presumem que seja.

Então, o que é um freelancer?

Basicamente, é alguém que trabalha para si mesmo. Isso significa que eles não têm seu contrato de trabalho comum com uma empresa (embora haja muitas pessoas que fazem trabalhos autônomos em seu tempo livre, fora de seu trabalho normal). Isso significa que um freelancer deve sair e encontrar trabalho sozinho.

Isso pode ser feito de várias maneiras e, geralmente, uma série de métodos deve ser empregada. Pode incluir eventos de networking, boca a boca, sites de anúncios de empregos e a comprovada divulgação de currículos. Muitas vezes, os freelancers não sabem quando seu próximo trabalho estará chegando – metade da batalha está constantemente em busca de novos trabalhos.

Trabalho como freelancer

O freelancer trabalha por conta própria e pega várias tarefas para realizar de diferentes contratantes. (Foto: HR Management App)

Seja freelancer: de onde surgiu o termo?

Foi cunhado pela primeira vez em 1819 pelo escritor escocês Sir Walter Scott em seu romance Ivanhoe. Em Ivanhoe, Scott descreve os mercenários italianos e franceses como “freelancers”, o que significa que eram homens livres que ofereciam seus serviços (neste caso, sua habilidade com uma lança) a ricos proprietários de terras. Eles basicamente representavam um exército privado e lutariam em nome de seu Senhor contra grupos leais a outros nobres. Felizmente, esse elemento de freelancer foi amplamente abolido hoje.

O termo “freelance” foi reconhecido como verbo (ele / ela é freelance) pelo Oxford English Dictionary em 1903 e, desde então, passou para o léxico cotidiano como substantivo, adjetivo e advérbio.

O Brasil passou a adotar o termo em tempos recentes, principalmente com a informatização do trabalho e a modernização das relações de emprego.

O freelancer é um empresário? O que eles fazem?

Freelancers vêm em formas diferentes. Alguns podem preferir atuar como comerciante individual, enquanto outros podem optar por se tornar uma sociedade limitada. Ambos vêm com seus prós, contras e desafios.

Todos os trabalhos variam em tamanho também, por isso é bastante comum que um freelancer trabalhe em vários projetos ao mesmo tempo. Isso também significa que eles podem ter vários clientes diferentes ao mesmo tempo. Um freelancer, portanto, tem que ser bem organizado. Isso significa manter o controle sobre várias conversas, prazos e trabalho em conjunto. Sem habilidades organizacionais, os freelancers podem realmente sofrer.

Que outras responsabilidades eles têm?

Em essência, o freelancer dirige seu próprio negócio, o que traz muito trabalho extra com ele: administração, contas, marketing, contratos, faturas e todas as outras coisas que o trabalhador médio não precisa conciliar com seu trabalho real.

É por isso que a ideia da vida relaxante de um freelancer é um mito. Eles não apenas precisam fazer o trabalho para o qual foram treinados, mas também precisam aprender a fazer todos os outros itens essenciais – e encontrar tempo para fazer todos eles, é claro.

No final das contas, um freelancer é alguém que está disposto a correr riscos. Riscos que envolvem colocar sobre si próprios a responsabilidade pela vida profissional e pela progressão na carreira e fazer tudo o que estiver ao seu alcance para pagar o aluguel no final do mês.

Pode ser uma vida difícil, mas também pode ser incrivelmente recompensadora. De qualquer forma, certamente não é para os fracos.

Quer se tornar um freelancer e ainda tem dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos ajudar!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário