Qual o objetivo e as funções da administração financeira?

Em Educação financeira por André M. Coelho

Gestão financeira significa planejamento, organização, direcionar e controlar as atividades financeiras, como aquisição e utilização de fundos da empresa. Significa aplicar princípios gerais de gestão a recursos financeiros da empresa. Entender estes objetivos e funções da gestão financeira pode ser o sucesso de empreendimentos.

O que faz a administração financeira?

As decisões de investimento incluem investimento em ativos fixos (chamados como orçamento de capital). O investimento em ativos atuais também faz parte das decisões de investimento chamadas de decisões de capital de giro.

Decisões financeiras se relacionam com a criação de financiamento de vários recursos que dependerão da decisão sobre o tipo de fonte, período de financiamento, custo de financiamento e os retornos assim.

Decisão de dividendos, quando o Gestor Financeiro deve tomar decisão no que diz respeito à distribuição de lucro líquido. Os lucros líquidos são geralmente divididos em dois: dividendos para os acionistas – dividendo e a taxa de que deve ser decidida; e lucros retidos – o montante dos lucros retidos deve ser finalizado, que dependerá de planos de expansão e diversificação da empresa.

Os objetivos da administração financeira

A gestão financeira é geralmente preocupada com a aquisição, alocação e controle de recursos financeiros de um interessado. Os objetivos podem ser

Para garantir uma oferta regular e adequada de fundos para os interessados.

Para garantir retornos adequados aos acionistas que dependerão da capacidade de ganho, preço de mercado da participação, expectativas dos acionistas.

Para garantir a utilização ótima dos fundos. Uma vez que os fundos são adquiridos, eles devem ser utilizados na maneira máxima possível pelo menos custo.

Para garantir a segurança no investimento, isto é, os fundos devem ser investidos em empreendimentos seguros para que a taxa de retorno adequada possa ser alcançada.

Para planejar uma estrutura de capital sólida – deve haver uma composição sólida e justa de capital para que um equilíbrio seja mantido entre a dívida e o capital social.

Planejamento financeiro

O planejamento financeiro é essencial para manter os negócios funcionando e para que continuem crescendo com saúde institucional. (Imagem: Australia)

Quais são as funções da administração financeira?

Algumas das funções da administração financeira estão enumeradas abaixo:

1. Estimativa de requisitos de capital

Um gerente de finanças tem que fazer estimativas em relação aos requisitos de capital da empresa. Isso dependerá dos custos e lucros esperados e futuros programas e políticas dos interessados. As estimativas devem ser feitas de maneira adequada que aumentam a capacidade de ganhar à empresa.

2. Determinação da composição de capital

Uma vez que a estimativa tenha sido feita, a estrutura de capital tem que ser decidida. Isso envolve análise de patrimônio de dívida de curto prazo e longo prazo. Isso dependerá da proporção de capital equivalente a uma empresa possuir e fundos adicionais que devem ser levantados de partes externas.

3. Escolha de fontes de fundos

Para obter fundos adicionais a serem adquiridos, uma empresa tem muitas opções

A escolha do fator dependerá de méritos relativos e deméritos de cada fonte e período de financiamento.

4. Investimento de fundos

O gerente financeiro deve decidir alocar fundos em empreendimentos lucrativos para que haja segurança em investimento e retornos regulares.

5. Eliminação de excedente

Adecisão líquida de lucros deve ser feita pelo Gerente de Finanças ou Gerente Financeiro. Isso pode ser feito de duas maneiras:

6. Gestão de dinheiro

O gestor Financeiro tem que tomar decisões em relação ao gerenciamento de caixa. O dinheiro é necessário para muitos fins, como pagamento de salários e salários, pagamento de contas de eletricidade e água, pagamento aos credores, encontrando passivos atuais, manutenção de estoque suficiente, compra de matérias-primas, etc.

7. Controles Financeiros

O Gerente Financeiro não só planeja planejar, obter e utilizar os fundos, mas ele também tem que exercer o controle sobre as finanças. Isso pode ser feito através de muitas técnicas como análise de proporção, previsão financeira, custo e controle de lucro, etc.

Qual a importância da administração financeira?

Tomando esta discussão para frente, destacamos seis razões pelas quais a gestão financeira é importante para o seu negócio?

Gerar dinheiro

Para começar um negócio, você precisaria de dinheiro. É óbvio que para fazer o primeiro passo e lançar seu negócio, é necessário investimento em capital. Além disso, como você sobe a linha do tempo, obtendo materiais, contratação de profissionais, marketing e testes, cada passo precisa de gestão financeira.

Organize as operações

As empresas geram enormes quantias de dinheiro todos os dias. Esse dinheiro deve ser usado ainda mais para pagar contas, delegar fundos, investir em vários compromissos e monitorar todos. Gerenciando o influxo e o fluxo de dinheiro em suas organizações é importante. Faltando o acima, torna-se difícil alocar fundos de forma eficiente e eficaz. Não esquecer que o fluxo irregular de dinheiro pode transformar um negócio insolvente.

Gerenciar fluxo de caixa

Ter fundos excessivos é fatal como tendo menores. Para uma organização ser realizada com o processamento do dia a dia, torna-se imperativo gerenciar o fluxo de caixa. Caso você tenha fundos mais altos e você não esteja usando conforme necessário, significa desperdício de recursos. Para uma empresa que tem dinheiro excedente, colocando-os para usar e investir em compromissos significativos produziria melhores retornos e ajudá-los a expandir seus negócios.

Estratégia de financiamento

Claro, você gostaria de alocar fundos e usá-lo para mapear as despesas que ocorrem regularmente. No entanto, gastando qualquer ou todo dinheiro sem planejamento adequado não é sábio. Você precisa acompanhar as despesas, monitorar a frequência e decidir como gastar e quanto gastar. Às vezes, é importante reduzir custos extras e reduzir as despesas. E isso só pode ser feito quando você gerencia suas empresas financeiras efetivamente. É defendido que as empresas devem ter fundos suficientes para lidar com situações de crise monetária.

Esboço de metas de longo prazo

As organizações trabalham para crescer e escalar seus negócios. Para isso, é importante ter objetivos futuros significativos que a organização visa realizar em um período de cinco ou dez anos. A gestão financeira ajuda uma organização a alcançar seus objetivos sem falhar. Considere que você planejou expandir sua organização para três novas cidades. Enquanto realmente implementando o plano, você fica sem dinheiro. Isso não teria acontecido, você conseguiu a finança da sua organização e depois executada. Pré-planejamento e trabalho no caixa disponível da organização ajuda a eliminar as futuras possibilidades de crise enquanto se aproxima para alcançar seu objetivo.

Para sustentar a desaceleração econômica

Se você olhar para o gráfico de crescimento de uma organização, você nunca encontrará um que se eleva direto ou seja sem nenhuma curva. O crescimento do ciclo da organização empresarial é uma mistura e fundição de altos e baixos que, claro, pode ser devido a várias razões. Recessão, depressão, boom ou falha, todas somam a queda de um negócio. Com finanças suficientes e gestão financeira significativa, torna-se mais fácil para a organização caminhar pelo ciclo de negócios. Não importa o quão ruim seja a situação, eles estão sempre prontos para enfrentar o problema e suportar as conseqüências sem estar sob a ameaça de desligamento. Planos de gestão financeira à prova de falhas ajudam a organização a até mesmo conhecer condições econômicas adversas.

Tendo dito todos os itens acima, é claro que, tanto quanto a finança é importante para o seu negócio, assim como é a gestão. Direito de coletar fundos para alocar e gastar, os líderes organizacionais devem ter uma visão transparente de todas as empresas financeiras dentro de sua organização e, da mesma forma, deliciar o planejamento de uma utilização eficiente dos recursos disponíveis.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário