Liquidez é um termo muito usado no mercado financeiro e de investimentos. É também um dos riscos que os investidores correm ao realizar qualquer tipo de investimento. O significado de liquidez, sua definição e sua importância devem ser compreendidos para ter uma vida financeira mais tranquila e equilibrada.

O que é liquidez?

Liquidez se refere à facilidade com que os ativos podem ser convertidos em dinheiro. Ativos como ações e títulos são muito líquidos, pois podem ser convertidos em dinheiro dentro de alguns dias. No entanto, grandes ativos como propriedades, instalações e equipamentos não são tão facilmente convertidos em dinheiro. Por exemplo, sua conta corrente é líquida, mas se você possuía terras e precisava vendê-las, pode levar semanas ou meses para liquidá-las, tornando-as menos líquidas.

Liquidez Financeira

O dinheiro é o ativo mais líquido. No entanto, alguns investimentos são facilmente convertidos em dinheiro, como ações e títulos. Uma vez que ações e títulos são extremamente fáceis de converter em dinheiro, eles são muitas vezes referidos como ativos líquidos.

Os ativos de investimento que levam mais tempo para converter em dinheiro podem incluir ações preferenciais ou restritas, que geralmente têm cláusulas que determinam como e quando elas podem ser vendidas.

Moedas, selos, arte e outros itens colecionáveis ​​são menos líquidos do que dinheiro se o investidor quiser valor total para os itens. Por exemplo, se um investidor vendesse para outro colecionador, ele poderia obter o valor total se esperasse pelo comprador certo. No entanto, o item poderia ser vendido com um desconto para o seu valor, se feito através de um revendedor ou corretor, se o dinheiro fosse necessário.

Terrenos, imóveis ou prédios são considerados os ativos com menor liquidez porque podem levar semanas ou meses para vendê-los.

Antes de investir em qualquer ativo, é importante ter em mente os níveis de liquidez do ativo, pois pode ser difícil ou levar algum tempo para convertê-lo em dinheiro. Evidentemente, além de vender um ativo, o caixa pode ser obtido por empréstimo contra um ativo. Por exemplo, os bancos emprestam dinheiro a empresas, tomando os ativos das empresas como garantia para proteger o banco de um default. A empresa recebe dinheiro, mas deve pagar o montante do empréstimo original, acrescido de juros ao banco.

Liquidez de investimentos ou de mercado

A liquidez do mercado refere-se à capacidade do mercado de permitir que os ativos sejam comprados e vendidos com facilidade e rapidez, como os mercados financeiros de um país ou o mercado imobiliário.

O mercado para uma ação é líquido se suas ações puderem ser compradas e vendidas rapidamente e o comércio tiver pouco impacto no preço da ação. As ações da empresa negociadas nas principais bolsas são tipicamente consideradas líquidas.

Se uma troca tiver um alto volume de comércio, o preço que um comprador oferece por ação (o preço da oferta) e o preço que o vendedor está disposto a aceitar (o preço de venda) devem estar próximos uns dos outros. Em outras palavras, o comprador não teria que pagar mais para comprar o estoque e seria capaz de liquidá-lo facilmente. Quando o spread entre os preços de compra e venda aumenta, o mercado torna-se mais ilíquido. Para ações ilíquidas, o spread pode ser muito mais amplo, chegando a alguns pontos percentuais do preço de negociação.

A hora do dia também é importante. Se você está negociando ações ou investimentos depois do expediente, pode haver menos participantes do mercado. Além disso, se você está negociando um instrumento estrangeiro como moedas, a liquidez pode ser menor para o euro durante, por exemplo, o horário de negociação na Ásia. Como resultado, o lance-oferta-spread poderia ser muito mais amplo do que se você tivesse negociado o euro durante o horário comercial europeu.

Definição de liquidez

A liquidez é a capacidade de transformar seus recursos em dinheiro para usar imediatamente. (Foto: Harare )

Liquidez e Empresas

A liquidez para as empresas geralmente se refere à capacidade de uma empresa de usar seus ativos correntes para cumprir suas obrigações correntes ou de curto prazo. Uma empresa também é medida pela quantidade de dinheiro que gera acima e além de seus passivos. O dinheiro sobrando que uma empresa tem para expandir seus negócios e pagar acionistas via dividendos é chamado de fluxo de caixa. Embora este artigo não se aprofunde nos méritos do fluxo de caixa, ter caixa operacional é vital para uma empresa tanto no curto prazo quanto na expansão de longo prazo.

Abaixo estão três índices comuns usados ​​para medir a liquidez de uma empresa ou quão bem uma empresa pode liquidar seus ativos para cumprir suas obrigações atuais.

O índice atual (também conhecido como índice de capital de giro) mede a liquidez de uma empresa e é calculado dividindo seus ativos circulantes por seu passivo circulante. O termo atual refere-se a ativos ou passivos de curto prazo que são consumidos (ativos) e pagos (passivos) é inferior a um ano. O índice atual é usado para fornecer a capacidade de uma empresa de pagar seus passivos (dívidas e contas a pagar) com seus ativos (caixa, títulos negociáveis, estoque e contas a receber). Naturalmente, os padrões do setor variam, mas uma empresa deve, idealmente, ter um índice maior que 1, o que significa que eles têm ativos mais correntes em relação ao passivo circulante. No entanto, é importante comparar proporções para empresas semelhantes dentro do mesmo setor para uma comparação precisa.

O índice rápido, às vezes chamado de taxa de teste de ácido, é idêntico ao índice atual, exceto pelo índice que exclui o estoque. O estoque é removido porque é o mais difícil de converter em dinheiro quando comparado aos outros ativos atuais, como caixa, investimentos de curto prazo e contas a receber. Em outras palavras, o estoque não é tão líquido quanto os outros ativos atuais. Um valor de índice maior do que um normalmente é considerado bom do ponto de vista de liquidez, mas isso depende da indústria.

A taxa de fluxo de caixa operacional mede como o passivo circulante é coberto pelo fluxo de caixa gerado pelas operações da empresa. O índice de fluxo de caixa operacional é uma medida de liquidez de curto prazo, calculando o número de vezes que uma empresa pode pagar suas dívidas atuais com o caixa gerado no mesmo período. O índice é calculado dividindo-se o fluxo de caixa operacional pelo passivo circulante. Um número maior é melhor, pois significa que uma empresa pode cobrir seus passivos correntes mais vezes. Um aumento da taxa de fluxo de caixa operacional é um sinal de saúde financeira, enquanto que as empresas com rácios em declínio podem ter problemas de liquidez no curto prazo.

Importância da liquidez

A liquidez é importante entre os mercados, nas empresas e para os indivíduos. Embora o valor total dos ativos possuídos possa ser alto, uma empresa ou indivíduo pode ter problemas de liquidez se os ativos não puderem ser prontamente convertidos em dinheiro. Para empresas que têm empréstimos a bancos e credores, a falta de liquidez pode forçar a empresa a vender ativos que não deseja liquidar para cumprir obrigações de curto prazo. Os bancos desempenham um papel importante no mercado, emprestando dinheiro às empresas, mantendo ativos como garantia.

A liquidez do mercado é fundamental se os investidores quiserem entrar e sair de investimentos com facilidade e sem problemas, sem atrasos. Como resultado, você tem que ter certeza de monitorar a liquidez de uma ação, fundo mútuo, títulos ou no mercado financeiro antes de entrar em uma posição.

Fico alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)