O que é um fundo de hedge?

Em Educação financeira por André M. Coelho

Operar nos mercados privados tem sido historicamente a missão de muitas publicações de finanças, bancos, e instituições financeiras. Neste artigo, completo, vamos quebrar os fundamentos dos fundos de hedge, incluindo como eles ganham dinheiro, os tipos de estratégias que eles usam e como diferem de outros tipos de fundo, como equidade mútua e privada.

O que é hedge fund

Fundos de hedge ou hedge fund são fundos de investimento alternativos. Eles pegam dinheiro de investidores profissionais e investem com a intenção de fazer lucro, também conhecido como retorno sobre seu investimento.

Os fundos de hedge são normalmente gerenciados por investidores institucionais que utilizam uma ampla gama de estratégias de investimento não tradicionais com o objetivo principal do risco de mitigação.

Eles foram criados sob a ideia de gerar retornos, independentemente de o mercado estar para cima ou para baixo. Como tal, eles se vendem como imunes às forças do mercado, embora a análise do desempenho mostre que talvez não seja o caso.

Por que eles são chamados de fundos de hedge?

Hedge é uma cerca viva de jardim, que podem ser pensados ​​como semelhante à cobertura das finanças. Você cultiva hedges para delinear um quintal como uma alternativa à uma cerca tradicional, mas ainda cria uma barreira, muitas vezes para segurança e privacidade.

Hedging em finanças significa limitar ou reduzir a exposição ao risco, com a esperança de fazer um investimento mais seguro e bem-sucedido, apesar da instabilidade do mercado. Para compensar o risco, os fundos de hedge implantarão vários instrumentos financeiros ou estratégias de mercado.

A ideia é que, ao diversificar seus investimentos, que compõem seu portfólio de investimento, eles estão com menos riscos porque não são completamente dependentes de uma classe de ativos.

Fundos de hedge

Os fundos de hedge fazem investimentos menos tradicionais e ajudam na diversificação da carteira para maior exposição aos riscos. (Imagem: AsianInvestor)

Como funcionam os fundos de hedge?

Os fundos de hedge podem investir capital em qualquer lugar do mercado e através de praticamente qualquer estratégia – tornando difícil de generalizar o que o “fundo típico de hedge” faz. No entanto, existem algumas características que se aplicam à maioria deles: uma preferência por investimentos do mercado público (em oposição a investimentos de private equity que são relativamente ilíquidos) e uma tendência a usar técnicas de negociação menos tradicionais, como derivativos ou vendas curtas.

Como os fundos de hedge ganham dinheiro?

No topo das taxas de gerenciamento de carregamento, os fundos de hedge também cobram taxas de desempenho. Estes podem variar de fundo para financiar, mas a estrutura de taxa típica segue a regra de 2 e 20.

1. Taxas de gerenciamento

Calculado como uma porcentagem de ativos sob gestão, tipicamente em torno de 2%. Essas taxas são destinadas a cobrir despesas diárias e sobrecarga e são incorridas regularmente.

2. Taxas de desempenho

Calculado como uma porcentagem dos lucros do investimento, tipicamente em torno de 20%. Essas taxas destinam-se a incentivar os retornos maiores e são pagos aos funcionários para recompensar seu sucesso.

Nos últimos anos, os gerentes de fundos enfrentaram a pressão de montagem para reduzir as taxas de gestão e afastar-se da abordagem tradicional.

Fundos de hedge vs Fundos mútuos

As duas maiores diferenças entre fundos de hedge e fundos mútuos são 1) quem pode investir no fundo e 2) como eles coletam taxas.

Embora ambos os fundos tendam a investir em grande parte em ações da empresa pública, eles piscam dinheiro de diferentes fontes.

Os fundos mútuos podem levantar capital de qualquer pessoa no público em geral, enquanto os fundos de hedge são restritos a investidores institucionais e parceiros limitados.

Como os fundos mútuos seguem legislações mais antigas, eles só podem coletar taxas de gerenciamento.

Fundos de hedge, que não seguem a mesma regulamentação, cobram tanto a gerência quanto as taxas de desempenho do investidor.

Fundos de Hedge vs Fundos de Private Equity

Fundos de hedge e patrimônio privado (PE) são considerados ativos alternativos e são restritos a investidores institucionais qualificados. As duas maiores diferenças entre um fundo de hedge e um fundo de PE são a estrutura do fundo e os tipos de empresas que investem.

Os fundos de hedge são fundos abertos, enquanto os fundos de PE são fechados. Como o nome sugeriria, os fundos abertos não precisam fechar, o que permite que os investidores contribuam ou puxem seu dinheiro para fora do fundo a qualquer momento.

Em fundos fechados, o fundo será bloqueado e o capital que foi levantada será investida em investimentos de longo prazo, onde o dinheiro será amarrado até que seja liberado pelo Gerente do Fundo, que poderia facilmente ser uma década de quando Foi investido pela primeira vez.

A diferença na estrutura do fundo é em grande parte por causa dos tipos de empresas que estão investindo; Os fundos de hedge são principalmente investimentos no mercado público, enquanto os fundos PE investem nos mercados privados.

Hedge funds valem a pena?

Mesmo que os fundos de hedge são fundos abertos, o gerente do fundo nem sempre aceita novas assinaturas – o que poderia limitar os investidores de entrar em um fundo de hedge que está indo bem. Os gerentes de fundos também podem impedir temporariamente os investidores a tomar resgates, independentemente de se inscreverem.

Este movimento é chamado de “Gates” e foi usado durante a crise financeira global de 2008-2009, quando a desaceleração do mercado encolheu seus portfólios e os resgates LP podiam ter tomado todo o fundo.

Quais são os tipos de estratégias de fundos de hedge?

Existem muitas estratégias de investimentos diferentes e substratégias dentro de fundos de hedge. Nós vamos quebrar os quatro tipos de estratégia mais comuns.

1. Capital próprio

A estratégia mais comum. As coberturas de equidade equilibram posições longas e curtas nos mercados públicos, a fim de conduzir maior retorno e reduzir o risco. Existem três subcategorias populares: mercado neutro, longo e curto, e curto.

2. Evento impulsionado (ou acionado por ações)

Os fundos de hedge dirigidos por eventos investem principalmente em estoque e fazem investimento quando acreditam que um evento único na história de uma empresa afetará radicalmente os preços de segurança. Isso pode ser uma aquisição ou uma falência. Substratégias populares incluem arbitragem de fusão e fundos com problemas.

3. Macro

Esses fundos investem em uma visão muito mais ampla dos valores mobiliários, de ações, títulos, commodities e derivativos. O jogo aqui é prever como as forças globais (por exemplo, clima, política, guerra) podem causar uma mudança nos mercados financeiros.

4. Valor relativo

Uma estratégia mais recente que requer acesso aos dados de mercado e procura inconsistências e erros em como o mercado está prestando títulos individuais. Ele se concentra mais no comportamento de mercado, em vez de uma empresa. Substratégias populares incluem arbitragem conversível e arbitragem de volatilidade.

Outras estratégias de fundos de hedge são crédito, paridade de risco, prêmios de risco e fundo de fundos.

Entenderam os fundos de hedge? Caso tenha alguma dúvida, só deixar suas perguntas nos comentários abaixo.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário