Você provavelmente tem pelo menos um cartão de crédito e um cartão de débito em sua carteira. A conveniência e a proteção que eles oferecem são difíceis de superar, mas tem diferenças importantes que podem afetar substancialmente seu bolso. Veja como escolher entre débito e crédito para não ter problemas.

Diferença entre cartão de crédito e débito

Geralmente, os cartões de crédito e débito parecem quase idênticos, com números de cartão de 16 dígitos, datas de vencimento e senhas. Mas é aí que a semelhança termina. Os cartões de débito permitem que os clientes do banco gastem dinheiro utilizando fundos que depositaram no provedor do cartão. Os cartões de crédito permitem que os consumidores tomem dinheiro emprestado do emissor do cartão até um certo limite, afim de comprar itens ou sacar dinheiro.

Os cartões de crédito são emitidos como cartões padrão, que simplesmente estendem uma linha de crédito a seus usuários; cartões de recompensas, que oferecem dinheiro de volta, pontos de viagem ou outros benefícios para os clientes; cartões pré-pagos, que exigem um depósito em dinheiro que se torna o limite do cartão; e cartões de débito, que não tem limites de gastos pré-definidos, mas muitas vezes não permitem que saldos não pagos sejam transferidos de mês para mês.

Cartões de crédito geralmente funcionam com sua assinatura. Não é assim para cartões de débito. Alguns cartões de débito exigem o uso de uma senha para cada transação, enquanto outros permitem que o cliente use uma assinatura. Existem também dois tipos de cartões de débito que não exigem que o cliente tenha uma conta corrente ou de poupança. Os cartões de débito pré-pagos oferecem aos clientes não bancários uma forma de efetuar compras eletrônicas até o valor pago.

Existem muitas razões pelas quais faz sentido usar um tipo de cartão sobre o outro.

Vantagens dos cartões de débito

Consumidores frugais preferem usar cartões de débito, porque eles geralmente tem pouca ou nenhuma taxa de qualquer tipo, a menos que os usuários gastem mais do que eles tem em sua conta e acabem caindo no cheque especial. A maioria dos consumidores que usam cartões de débito o fazem porque se sente mais como usar “dinheiro real”.

A vantagem de ser sem tarifas não se aplica a cartões de débito pré-pagos, que freqüentemente cobram taxas de ativação e uso, entre outros custos. Em contraste, os cartões de crédito geralmente cobram taxas anuais, taxas quando você gasta acima do limite, taxas de pagamento atrasado e uma infinidade de outras penalidades, além de juros mensais sobre o saldo pendente do cartão.

Um cartão de débito utiliza dinheiro que o usuário já possui. Os gastadores compulsivos fazem bem em usar cartões de débito e evitar a tentação de crédito; os varejistas sabem que as pessoas geralmente gastam mais usando cartões de crédito do que se estivessem pagando em dinheiro. Os juros e outros encargos pagos por aqueles que não pagam seus saldos financiam muitos dos benefícios oferecidos pelas empresas de cartão de crédito.

Débito ou crédito

Escolha a opção certa entre o crédito e o débito para fazer o melhor pagamento para suas compras. (Foto: larepublica.pe)

Vantagens dos cartões de crédito

Usuários de cartão de crédito podem colher dinheiro, descontos, pontos de viagem e muitas outras vantagens indisponíveis para os portadores de cartão de débito, usando cartões de recompensas. Consumidores inteligentes que podem pagar seus cartões na íntegra e no prazo todos os meses podem lucrar substancialmente pagando suas compras mensais e contas através deles.

O uso do cartão de crédito também é refletido no relatório de crédito do cliente, que permite que os gastadores responsáveis ​​aumentem suas pontuações com um histórico de pagamentos pontuais.

Cartões de crédito também podem fornecer garantias adicionais ou seguro para itens comprados que podem exceder os do varejista. Se um item comprado com um cartão de crédito apresentar um defeito após a expiração da garantia do fabricante, por exemplo, vale a pena verificar com a empresa do cartão para ver se ele fornecerá cobertura.

Estes também são notavelmente diferentes, com cartões de crédito oferecendo mais segurança.

Cartões de crédito ainda oferecem proteção muito maior na maioria dos casos. Desde que o cliente relate a perda ou roubo em tempo hábil, sua responsabilidade máxima pelas compras feitas após o desaparecimento do cartão é mínima. A lei oferece aos clientes do cartão de débito a mesma proteção contra perda ou roubo.

É também permitido que os usuários de cartão de crédito disputem compras ou aquisições não autorizadas de mercadorias danificadas ou perdidas durante o envio. Mas se o item foi comprado com um cartão de débito, não pode ser revertido a menos que você tenha a nota fiscal. Além disso, as vítimas de cartão de débito não recebem o reembolso até que o processo seja concluído. Titulares de cartão de crédito, por outro lado, não são avaliados os encargos contestados; a quantia é geralmente deduzida imediatamente e restaurada apenas se a disputa for retirada ou resolvida a favor do comerciante. Embora alguns provedores de cartão de crédito e débito ofereçam proteção de responsabilidade zero a seus clientes, a lei é muito mais complacente para os titulares de cartão de crédito.

Se você precisa alugar um carro, a maioria dos cartões de crédito fornece algum tipo de bônus. Mesmo que você queira usar um cartão de débito, muitas agências de aluguel de carros exigem que os clientes forneçam informações de cartão de crédito como reserva. A única saída para um cliente pode ser permitir que a agência de locação ponha algumas centenas de reais em seu cartão de débito em conta bancária como uma forma de depósito de garantia.

Vale lembrar também que só com cartões de crédito é possível parcelar compras ou realizar compras online com cartão, pois o cartão de débito não disponibiliza essa opção.

Qual dos dois escolher?

Os compradores inteligentes que podem controlar seus gastos provavelmente são sábios para colher os benefícios oferecidos pelos cartões de crédito para a maioria de suas compras. Os cartões de débito protegem o frugal das taxas e garantem que os gastadores menos disciplinados permaneçam dentro de suas possibilidades.

Qual dos dois vocês preferem usar? Como usam seus cartões?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)