Fraudes, principalmente usando boletos bancários, acontecem com uma certa frequência no Brasil. Tais fraudes afetam milhões de brasileiros, principalmente aqueles que compram em lojas de comércio eletrônico.

Com boletos bancários sendo um dos métodos de pagamento mais usados, eles também acabam se tornando uma das maiores fontes de fraudes financeiras. Por não permitir reembolsos, os criminosos buscam, de diversas maneiras, aplicar golpes com boletos. Identificar as possíveis fraudes ajudará o consumidor a evitar problemas financeiros e a perda de recursos que pode ser muito difíceis de recuperar.

Tipos mais comuns de fraude de boleto bancário

Usando boletos falsificados ou modificando informações dos boletos através de malware, os criminosos podem fraudar boletos de diversas maneiras. Em alguns casos, podem mandar uma mensagem com um novo boleto, alegando que o primeiro não foi aprovado, e este segundo boleto ser falsificado, gerando códigos de barras falsos.

Este é o funcionamento básico de uma fraude com boleto bancário, mas elas envolvem muitos tipos diferentes, que vamos falar em detalhes abaixo.

Boleto falso com Bolware

Quando o seu computador, tablet ou smartphone é infectado por um vírus ou malware, os hackers poderão alterar e falsificar seus boletos. Estes programas mal intencionados interceptam seus boletos e alteram os dados da fatura. Ao fazer o pagamento, o consumidor estará pagando uma outra pessoa, não a empresa ou destinatário original dos recursos. A instalação de programas antivírus e antimalware é o primeiro passo para se proteger contra este tipo de golpe.

Além dos antivírus e antimalware, você ainda pode verificar se o boleto é registrado. Na legislação vigente, todo boleto emitido legalmente deve ser registrado pelo Banco Central do Brasil. Verificar se seu boleto é registrado poderá te proteger de fraudes.

Por fim, antes de concluir um pagamento, confirme que as informações do boleto estão de acordo com o produto ou serviço que está pagando. Veja se a empresa para qual está desembolsando os recursos é a mesma de onde você emitiu ou recebeu o boleto. Divergências ou erros no boleto podem indicar uma fraude.

Vendas falsas com boleto

É comum vermos anúncios com produtos e serviços bons demais para serem verdade. Com grande frequência, estas ofertas são falsas, onde os “comerciantes” oferecem produtos e serviços mais baratos que sites confiáveis, e acabam atraindo compradores.

Dessa forma, o criminoso cria um boleto ou outro meio de pagamento (geralmente transferência de dinheiro) para que o cliente efetue o pagamento e nunca mais veja o dinheiro, o serviço, ou o produto.

Para se proteger deste tipo de golpe, o primeiro passo é verificar se você está em um site seguro, onde há um cadeado no endereço da página e/ou “https” no endereço. O link de pagamento deve estar no mesmo domínio, e deve usar o mesmo recurso de segurança. Isso garante que o site tem um certificado SSL, para segurança online.

Depois de garantir a segurança da página, é necessário pesquisar a reputação da loja online. Sites de agregados de opiniões, redes sociais, fóruns, entre outros, podem te mostrar qual foi a experiência de outros compradores da mesma loja, e te dar uma ideia se ela é fraudulenta ou não.

Fraude de boleto bancário

Cuidado com as fraudes de boletos, pois muito dinheiro pode ser perdido nesses golpes. (Foto: MoneyGossips)

Sequestro de estoque

Esta é uma técnica que geralmente envolve a competição desleal com os concorrentes, acontecendo geralmente no mercado online.

Um ou mais compradores fazem a compra de um ou mais produtos, emitem um boleto e não o pagam. Assim, as mercadorias são separadas até o vencimento do boleto, e não sendo pagas retornam ao estoque.

Um concorrente desleal, ao fazer isso, impede que a empresa venda produtos em promoções, principalmente, e possibilita que eles possam fazer promoções ou roubar os clientes das lojas que estão tendo seus estoques retidos

Este tipo de fraude pode ser evitado vinculando as contas criadas com plataformas antifraude, além do impedimento de compras fraudulentas. A escolha de datas de vencimento de boleto mais imediatas também pode mitigar este problema.

Cobrança de impostos falsos por boleto

Muitos criminosos cobram impostos, taxas, e licenças com boletos fraudulentos. Este tipo de fraude é mais comum durante o início do ano, no período de declaração do imposto de renda. Estes boletos são enviados por correios ou por email, e a vítima paga o boleto bancário para evitar possíveis problemas legais, como multas, juros, ou restrições financeiras. Estas incluem ter o nome sujo ou ser inscrito na dívida ativa do estado.

Para se prevenir destas cobranças, procure verificar os dados do boleto. Verifique diretamente nas instituições que supostamente emitiram os boletos se você está devendo alguma coisa. Caso seja necessário, emita um boleto diretamente na instituição.

Como evitar fraudes de boleto bancário?

Como dissemos ali em cima, o primeiro passo é instalar um antivírus e/ou um software anti malware. Junto a isto, você precisa adotar algumas práticas de segurança.

1. Verifique seu nome em diferentes bancos de dados

Criminosos podem ameaçar incluir seu nome em cadastros de negativados ou algo semelhante. Assim, para saber se seu nome realmente está nessas listas ou se você tem alguma dívida sendo cobrada, é possível pesquisar dívidas pendentes nos sites das empresas de análise de crédito. É rápido e pode evitar que seu nome seja negativado.

2. Consultar órgãos oficiais

Para a cobrança de impostos, taxas, entre outras cobranças de órgãos públicos, você pode entrar em contato com o órgão ou ir diretamente no site, e ver se há algum imposto devido.

3. Nota Fiscal

Se você vai pagar um boleto para um produto ou serviço, exija a nota fiscal. Verifique se a nota fiscal tem todos os dados da empresa ou pessoa física que está realizando a venda. Assim, você terá seus direitos do consumidor garantidos.

4. Verifique todas as informações do boleto

Nome da instituição, cedente, sacado, código de barras, números, verificar se o boleto é registrado na instituição que o emitiu, endereço, entre outros dados, garantirão que o boleto é legítimo e pode ser pago sem medo.

O que fazer se você for vítima de fraude de boleto?

Caso você tenha sido vítima de um boleto fraudulento, entre em contato com a instituição que emitiu o boleto. Vá ao PROCON para tentar reaver seu dinheiro, ou busque um tribunal de pequenas causas. Se o pagamento não foi processado por meio de uma instituição, a vítima deve ir à polícia e registrar um boletim de ocorrência, para dar início ao processo jurídico que poderá recuperar os recursos perdidos.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários e iremos ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)