Eu sei que você já viu manchetes e anúncios afirmando que você pode evitar completamente uma auditoria fiscal, também conhecida como malha fina, seguindo certos conselhos. Se você espera aprender como evitar completamente uma auditoria fiscal, sente na cadeira e eu lhe direi um segredo: você não pode. Ninguém pode prometer-lhe que você nunca vai cair na malha fina. Isso porque, enquanto a maioria das auditorias fiscais é direcionada (mais sobre isso em um momento), uma porcentagem de auditorias é aleatória. A porcentagem de contribuintes selecionados globalmente para auditoria é tipicamente menor que 1%. Mas como evitar cair na malha fina de outras maneiras?

Imposto de renda e malha fina: como ocorre a escolha?

Para te parar na malha fina, a Receita Federal analisará alguns fatores, tais como:

  • Sua declaração corresponde aos seus recebimentos?
  • Seus números de identificação fiscal coincidem com os de outros contribuintes que relatam informações sobre você, como dependentes, empregados domésticos ou empregadores?
  • Seus números correspondem aos números de outros contribuintes em sua demografia?

Mas mesmo que sua declaração pareça quase perfeita, há uma chance de que você possa ser selecionado aleatoriamente para auditoria. Essa é uma chance bem pequena, mas ainda maior do que suas chances de ganhar na loteria.

Então, tendo em mente que pode haver alguma quantidade de sorte envolvida em ser selecionado para cair na malha fina, existem alguns fatores específicos que podem aumentar suas chances de ter sua declaração analisada. Às vezes, alguns ajustes são tudo o que você precisa para evitar estar na pilha de auditoria. Aqui estão algumas maneiras de diminuir as chances de ser auditado nesta temporada de impostos:

Verifique a matemática do IRPF para não cair na malha fina

Eu sei que parece óbvio, mas, acredite ou não, os erros de matemática são um dos principais erros que a Receita reporta a cada ano. É também um dos mais fáceis de capturar: uma das primeiras coisas que a Receita verifica é matemática. Em particular, os números das primeiras duas páginas da sua declaração de imposto precisam ser somados. Mesmo com tudo sendo automatizado, vá com cuidado, procurando por erros. Verifique novamente sua matemática. Uma vantagem de usar software (ou um profissional de impostos) é que você não precisa fazer as contas por conta própria, mas precisa verificar se todos os números estão nos lugares certos. Um cuidado rápido: números e profissionais de impostos só podem fazer as coisas funcionarem até certo limite. Os dados que você fornece devem ser precisos. Então faça um favor e confira todos os seus números. Duas vezes.

Seja tão normal quanto possível na sua declaração do IR

Minha mãe costumava me dizer que não havia problema em ser diferente. Isso pode ser verdade no ensino médio, mas não quando se trata de declarações fiscais. Quando se trata de retornos que podem estar maduros para auditoria, a Receita está procurando aqueles fora da linha, com padrões de dados que estão fora da norma. É raro, por exemplo, que você possa alegar que doou mais em doações de caridade do que relatou em rendimentos tributáveis ​​(embora isso aconteça) ou que o tamanho do seu escritório em casa muda de ano para ano. Considere o valor ao fazer uma declaração que possa colocá-lo em risco de auditoria: vale a pena? Se for, então não se deixe intimidar. Apenas certifique-se de que sua história fiscal seja sua história real, e que você tenha os registros para provar isso.

Evitar malha fina

A malha fina pode ser evitada com uma declaração de imposto de renda bem feita e com o mínimo de erros possíveis. (Foto: cpacanada.ca)

Verifique novamente os números de documentos

A transposição de números pode ser tão simples quanto digitar mais rápido do que você imagina. E tentar lembrar o CPF e documentos para seus filhos (ode resultar em erros. Certifique-se de digitar os números corretos e, em seguida, verificar novamente. Declarar um dependente com o número errado da Previdência Social pode ser um sinalizador para a Receita.

Mantenha contato com a família para as declarações

Quando um estudante se afirma como independente quando os pais já entraram com a declaração os declarando como dependentes, pode criar problemas e pode resultar em não apenas a sua própria declaração sendo auditada, mas também pode fazer com que a receita pegue para auditar ambas as declarações. Este é um problema fácil de corrigir: mantenha contato com os familiares e saiba como ele estão declarando o imposto de renda, evitando assim problemas.

Seja atencioso com suas deduções e créditos

O número de créditos e deduções disponíveis para os contribuintes pode ser esmagador. Às vezes, pode parecer que um crédito ou dedução pode ser apropriado quando, na verdade, você é eliminado devido à sua renda ou está restrito a fazer uma declaração. Talvez você já tenha reivindicado a dedução de mensalidades e taxas para as mesmas despesas que está tentando, ou você não pode solicitar uma redução de impostos específica devido ao seu tipo de declaração. E pense duas vezes antes de reivindicar um crédito fiscal reembolsável apenas para aumentar o tamanho da sua restituição, pois isso poderá dar problemas. Se você não tiver certeza sobre um crédito ou dedução, leia as instruções no formulário com atenção ou consulte o seu profissional de impostos.

Não se esqueça de ganhar dinheiro

Você tem que comer. E a Receita sabe que você tem que comer. Quando você relata uma perda em seu negócio a cada ano ou se suas deduções regularmente ultrapassam sua renda, ele sinaliza para a Receita que algo está fora do comum. Se você não pode aparecer para se sustentar com base em suas declarações fiscais, a Receita pode pedir mais detalhes. Imagine uma pessoa que recebe dinheiro dos pais e não declara esse valor. Se essa pessoa cair na malha fina, os pais dela também serão auditados.

Só não ganhe dinheiro demais

Se você fizer muito pouco, você pode atrair a atenção da Receita. Mas se você fizer demais? O mesmo resultado. Os agregados familiares com rendimentos mais elevados são quase sempre mais propensos a serem auditados pela Receita. Para reduzir os valores, pode ser melhor um casal declarar o Imposto de Renda separado, por exemplo, ao invés de declarar como um casal e vide versa.

Não invente coisas na sua declaração do Imposto de Renda

Imagine ter muito pouco em termos de registros. Porém seus números, no entanto, lindos: linhas e fileiras de números limpos terminando em zero. Material de escritório? R$500. Serviços de utilidade pública? R$1000. Financiamento? R$2500 Quando perguntado sobre os números, esse indivíduo não pôde fornecer recibos, mas diz que são palpites. Isso é exatamente o que parece para a Receita também. Lembre-se, as pessoas que trabalham na Receita usam programas avançados de detecção de fraudes. Na maioria das vezes, seu material de escritório totaliza R$446, não R$500. Você pode arredondar números em uma declaração de imposto, mas arredondar para o valor mais próximo, não para o próximo número redondo. E guarde os recibos das despesas, mesmo que você não ache que precisa deles.

Corrija seus erros na declaração do Imposto de Renda

Pode ser difícil admitir um erro, mas consertar esse erro é muito melhor do que deixá-lo ficar lá e apodrecer. Lembre-se que a Receita gosta de ver os padrões, e a consistência é boa. Se algo em sua declaração se destaca, especialmente em comparação com suas outras declarações, pode atrair interesse, e não o tipo bom. Se o erro estiver totalmente fora do lugar e não puder ser explicado com facilidade, ele poderá fazer com que o IRS retire não apenas esse retorno, mas também o retorno do ano anterior ou subsequente. Corrigi-lo agora para que não leve a mais problemas no caminho.

Se a declaração do IR está causando ansiedade na auditoria, você não está sozinho. Muitos são os brasileiros que tem medo da malha fina. Por isso, estude um pouco sobre como evitar a malha fina para não ter que ficar tão ansioso e saber, com um bom grau de certeza, quando está em real risco da malha fina e quando não está.

Você já caiu na malha fina? Como foi? O que te fez cair na malha fina?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)