Mesmo que muitas pessoas já tenham ouvido falar sobre a SELIX, a maioria delas não sabe exatamente o que é e como isso afeta suas vidas. Aprenda dos aspectos sobre essa taxa no Brasil, seu propósito e sua influência sobre seus investimentos.

O que é a SELIC?

Selic é a abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia e é conhecida no exterior como Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Também conhecida como Taxa Selic, ou taxa Selic, é o imposto de juros básico definido pelo governo brasileiro.

Esta é uma maneira simples de colocar isso. Em uma explicação mais complexa, a Selic é o imposto sobre taxa de juros para empréstimos entre bancos em operações que duram apenas um dia e também são chamados de “overnight”. Essas operações tem títulos do governo como garantia.

Função e definição da taxa SELIC

A taxa Selic é a taxa baseada na qual os bancos privados e públicos calculam suas próprias taxas de juros. Portanto, se os governos diminuem a taxa Selic, consequentemente os bancos também tem que diminuir suas taxas. Quando ela aumenta, as taxas também aumentam. A grande diferença entre a taxa SELIC e as taxas dos bancos é explicada pelas instituições financeiras como o valor dos riscos envolvendo clientes que não pagam, assim como a arrecadação de impostos.

Geralmente o governo reduz a Selic quando quer incentivar a oferta de empréstimos com taxas menores, estimulando o consumo e animando a economia. Se, no entanto, houver uma economia vibrante e a inflação estiver aumentando, o governo eleva a Selic, os empréstimos se tornam mais caros e o consumo das pessoas diminui, evitando que os preços aumentem.

Como a SELIC é definida?

A taxa SELIC muda todos os dias, mas na prática, sua média é sempre um número próximo ao objetivo estabelecido. A cada 45 dias, essa meta é redefinida em reuniões com o governo e o Comitê de Política Monetária. Conhecido como COPOM, o Comitê de Política Monetária é formado por oito membros do Conselho de Administração do Banco Central.

Taxa SELIC

Conheça a Taxa SELIC e veja como ela é elaborada pelo Banco Central. (Foto: Smart City Laguna)

Reuniões do COPOM

Essas reuniões duram sempre dois dias e são divididas em duas etapas, uma feita em uma terça-feira e outra em uma quarta-feira. No primeiro dia, são discutidos todos os aspectos que podem efetivamente influenciar o ambiente econômico, como as trocas, a inflação, a economia internacional e outros. No segundo dia, os membros do comitê discutem o cenário possível e tentam chegar a um acordo sobre a taxa de juros.

Terminada a reunião, são publicadas as decisões tomadas pelo comitê e pelo viés, que é a tendência para os próximos dias: se a taxa permanecer a mesma, aumentar ou diminuir. Nos casos em que a decisão não é unânime, os resultados da votação são publicados também.

A primeira meta da SELIC foi estabelecida em 1999. O COPOM foi criado em 1996, e nesses três anos entre a sua criação e a criação da SELIC, o que costumava ser fixado para as políticas monetárias era o imposto básico do Banco Central, conhecido como Taxa Básica do Banco Central ou TBC.

O que significa um aumento na média SELIC?

O aumento da Selic pode ser entendido como uma tentativa do governo de controlar a inflação que superou a meta de taxa. Aumentar a taxa básica faz com que os bancos aumentem suas taxas também. Como mencionado anteriormente, isso diminui o número de empréstimos, o consumo das pessoas e os preços dos produtos.

O problema é que também torna mais difícil para as empresas obter empréstimos, uma vez que são mais caras para elas também. Sem dinheiro, as empresas param de investir e nem a produção aumenta, nem a tecnologia é desenvolvida.

Além disso, com uma alta taxa de juros no país, os investidores estrangeiros começam a comprar reais para poder investir no Brasil, e essa moeda é apreciada em relação ao dólar, tornando os produtos estrangeiros menos caros. Isto conseqüentemente aumenta as importações e faz com que o país se desenvolva menos.

Aumentar a SELIC não é o fim do mundo; é uma medida que deve ser acompanhada de outras medidas para manter um equilíbrio na economia. Isso mostra como é importante conhecer a influência que uma mudança na taxa de impostos tem na vida das pessoas, mesmo quando seu impacto não é claro para todos.

Como a SELIC influencia na sua vida? Já teve problemas por conta de taxas de juros?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)