Uma carta fiança é um documento financeiro que funciona como uma forma de garantia em contratos. Muito comum, principalmente em contratos de aluguel de imóveis, eles são usados para reduzir o risco de inadimplência, garantindo que a pessoa que assinou o contrato terá como garantir os pagamentos quando não cumprir com suas obrigações contratuais.

O que é carta fiança?

Uma carta de garantia ou fiança é um tipo de contrato emitido por um banco em nome de um cliente que assinou um contrato. Geralmente este é um contrato de aluguel. A carta de fiança permite que o fornecedor saiba que serão pagos, mesmo que o responsável pelo contrato fique inadimplente. Para obter uma carta de fiança, o cliente precisará solicitá-la, de forma semelhante a um empréstimo. Se o banco ou instituição financeira estiver confortável com o risco, eles irão apoiar o cliente com a carta, por uma taxa anual.

Uma carta de fiança também pode ser emitida por um banco em nome do emitente da chamada, garantindo que o emitente possui o ativo subjacente e que o banco entregará os títulos subjacentes caso a opção de compra seja exercida. Os emitentes das opções de compra costumam usar uma carta de garantia quando o ativo subjacente de uma opção de compra não é mantido em sua conta de corretora.

Noções básicas de carta caução ou fiança

As cartas de garantia são frequentemente usadas quando uma parte em uma transação não tem certeza de que a outra parte envolvida pode cumprir sua obrigação financeira. Isso é especialmente comum com a compra de equipamentos caros ou outras propriedades. No entanto, uma carta de garantia pode não cobrir o valor total da dívida. Por exemplo, uma carta de garantia em uma emissão de títulos pode prometer juros ou reembolso do principal, mas não ambos.

O banco negociará quanto cobrirá com seu cliente. Os bancos cobram uma taxa anual por esse serviço, que normalmente é uma porcentagem de quanto o banco deve se o cliente entrar em default.

As cartas de fiança são usadas em uma ampla variedade de situações de negócios. Isso inclui contratação e construção, financiamento de uma instituição financeira ou declarações durante os processos de exportação e importação.

Funcionamento da carta fiança

A carta fiança garante o pagamento das obrigações de quem tem a propriedade da carta. (Foto: Template.net)

Fiança bancária para investimentos

Como muitos investidores institucionais mantêm contas de investimento em bancos custodiantes, em vez de em corretoras, uma corretora geralmente aceita uma carta de fiança para emitentes de opções com opções curtas como uma substituição para manter dinheiro ou títulos. A carta de garantia deve estar em um formato que a troca e, potencialmente, a Options Clearing Corporation, aceite. O banco emissor concorda em dar à corretora os títulos subjacentes se a conta do emitente da chamada for atribuída.

Exemplo de carta de fiança bancária para aluguel

Suponha que a João esteja querendo alugar um grande equipamento personalizado para sua loja a um custo de R$100 mil por ano. O fornecedor do equipamento precisará fabricá-lo, e pode demorar vários meses para ficar pronto. O comprador não quer pagar agora, mas o fornecedor também não quer gastar tempo e recursos construindo este equipamento sem alguma garantia de que João vai cumprir com seu aluguel e terá recursos para comprá-lo. João pode ir ao banco e obter uma carta de fiança. Isso deve ajudar a apaziguar o fornecedor, pois o banco está apoiando o aluguel de João. Então mesmo se ele não alugar o equipamento, o banco cumprirá as obrigações financeiras de João.

O mesmo princípio funciona para o aluguel de imóveis. O banco ou instituição financeira fica então responsável por pagar a conta caso o cliente não cumpra com suas obrigações financeiras.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)