Tabela ou planilha de gastos mensais, como fazer?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Esteja você procurando criar uma planilha de orçamento pessoal ou apenas obter uma melhor compreensão sobre gestão de dinheiro, comece com as etapas abaixo que seu orçamento vai ficar muito bem organizado.

Mesmo se você não usar uma planilha de orçamento, provavelmente precisará de alguma forma de determinar para onde seu dinheiro está indo a cada mês.

Criar um orçamento com um modelo pode ajudá-lo a se sentir mais no controle de suas finanças e economizar dinheiro para seus objetivos. O truque é descobrir uma maneira de controlar suas finanças que funcione para você.

Contas mensais: planilha da receita

A primeira etapa na criação de um orçamento é identificar a quantidade de dinheiro que está entrando. Lembre-se, no entanto, de que é fácil superestimar o que você pode pagar se pensar no seu salário total como o que você tem para gastar. Lembre-se de subtrair suas deduções de impostos, consignados, e alocações de despesas flexíveis ao criar uma planilha de orçamento. O pagamento final para levar para casa é chamado de receita líquida, e esse é o número que você deve usar ao criar um orçamento.

Para isso, na primeira coluna da tabela coloque o nome da fonte de renda ou do imposto descontado. Na segunda coluna, coloque o valor. Se for uma receita, é positivo. Se for uma despesa, como um imposto, é negativo.

Na última linha após todos os números, digite =sum(B1:B) para somar a segunda coluna toda. Note que B é a letra padrão para a coluna B, C para coluna C e assim por diante.

Tabela de despesas mensais

É útil controlar e categorizar seus gastos para que você saiba onde pode fazer ajustes. Isso o ajudará a identificar em que você está gastando mais dinheiro e onde pode ser mais fácil cortar.

Comece listando todas as suas despesas fixas. Estas são contas mensais regulares, como aluguel ou hipoteca, serviços públicos ou pagamentos de carro. É improvável que você consiga cortá-los, mas saber quanto de sua renda mensal eles consomem pode ser útil. Anote o nome da despesa na primeira coluna A em uma nova aba na planilha. A nova aba pode ser aberta clicando no símbolo de + na parte inferior da planilha (usamos o programa de Planilhas do Google). Anote os valores na coluna B.

Em seguida, liste todas as suas despesas variáveis ​​- aquelas que podem mudar de mês para mês, como mantimentos, gasolina e entretenimento. Esta é uma área onde você pode encontrar oportunidades para reduzir. O cartão de crédito e os extratos bancários são um bom ponto de partida, pois costumam relacionar ou categorizar suas despesas mensais. Anote isso na coluna A e os valores na coluna B.

Dica: registre seus gastos diários com qualquer coisa útil – uma caneta e papel, um aplicativo ou seu smartphone. Não se esqueça de anotar os gastos nos cartões de crédito.

Planilha financeira pessoal

A planilha financeira é um importante documento que contribui para sua organização pessoal. (Imagem: Insider)

Objetivos na lista de gastos mensais

Antes de começar a examinar as informações que você rastreou, faça uma lista de todas as metas financeiras que deseja alcançar a curto e longo prazo. Faça isso em uma nova planilha. As metas de curto prazo não devem levar mais do que um ano para serem alcançadas. Metas de longo prazo, como economizar para a aposentadoria ou para a educação do seu filho, podem levar anos para serem alcançadas. Lembre-se de que suas metas não precisam ser definidas sem poder ser mudada, mas identificar suas prioridades antes de começar a planejar um orçamento ajudará.

Por exemplo, pode ser mais fácil cortar gastos se você souber que sua meta de curto prazo é reduzir a dívida do cartão de crédito. Tente quantificar suas metas de formas que sejam alcançáveis.

Faça um plano de orçamento familiar

Use as despesas variáveis ​​e fixas que você compilou para ajudá-lo a ter uma noção de quanto você gastará nos próximos meses. Com suas despesas fixas, você pode prever com bastante precisão quanto terá de orçamento. Use seus hábitos de gastos anteriores como um guia ao tentar prever suas despesas variáveis.

Você pode escolher dividir suas despesas ainda mais, entre coisas que precisa e coisas que deseja ter. Por exemplo, se você dirige para o trabalho todos os dias, a gasolina provavelmente conta como uma necessidade. Uma assinatura mensal de música, no entanto, pode ser considerada uma necessidade. Essa diferença se torna importante na hora de fazer ajustes.

Faça uma planilha com esses planos e estratégias para poder monitorar o que está dando certo e o que ainda precisa melhorar, podendo monitorar sempre que olhar a planilha.

Ajuste seus hábitos, se necessário

Depois de fazer tudo isso, você terá o que precisa para completar seu orçamento. Tendo documentado sua renda e gastos, você pode começar a ver onde sobrou dinheiro ou onde pode cortar para ter dinheiro para aplicar em seus objetivos.

Despesas de desejos são a primeira área a procurar cortes de gastos. Você pode pular a noite de cinema para ir ao cinema em casa? Tente ajustar os números que você rastreou para ver quanto dinheiro isso libera.

Se você já ajustou seus gastos com desejos, avalie seus gastos com necessidades. Você pode precisar de Internet em casa, mas precisa do mais rápido disponível?

Por último, se os números ainda não estiverem dando resultado, você pode tentar ajustar suas despesas fixas. Fazer isso será muito mais difícil e exigirá maior disciplina, mas em uma inspeção de perto uma “necessidade” pode ser apenas uma “difícil de abandonar”. Essas decisões vêm com grandes compensações, então certifique-se de pesar cuidadosamente suas opções.

Dica: pequenas economias podem resultar em muito dinheiro, então não negligencie as pequenas coisas. Você pode se surpreender com a quantidade de dinheiro extra que acumula fazendo um pequeno ajuste de cada vez.

Continue verificando sua planilha

Este modelo de planilha é muito simples, mas é um ótimo começo para quem está dando os primeiros passos no mundo das finanças pessoais.

É importante que você revise seu orçamento regularmente para ter certeza de que você está ficando no caminho certo. Você também pode comparar suas despesas mensais para as pessoas semelhantes a você. Poucos elementos do seu orçamento são definidos em pedra: você pode obter um aumento, suas despesas podem aumentar ou você pode ter atingido seu objetivo e quer planejar um novo.

Seja qual for o motivo, continue checando com seu orçamento após as etapas acima. E se tiver dúvidas na sua planilha, deixe suas perguntas nos comentários abaixo!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Crédito ou débito? Esta é uma pergunta quase sempre feita ao se pagar com cartão mas é uma questão também comum na vida de muitos brasileiros. Com mais de 300 horas em cursos de finanças, empreendedorismo, entre outros, André formou-se em pedagogia e se especializou em educação financeira. Dá também consultorias financeiras e empresariais quando seus clientes precisam de ajuda e compartilha conhecimentos aqui neste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário